MULHERES

SOBRE AS MULHERES ATINGIDAS POR BARRAGENS

A experiência da realidade, e diversos estudos, provam que as mulheres, historicamente, são as grandes vítimas dentro da reprodução do modelo capitalista, patriarcal e machista, no qual estamos inseridos. Em nosso caso específico, de mulheres atingidas por barragens, temos um agravante, além de sofrer com as desigualdades de classe e nas relações de gênero, precisamos também enfrentar as violações de direitos causadas pelas construções de barragens. Essas violações foram confirmadas no relatório final do Conselho Nacional de Direitos Humanos, à época Conselho de Defesa e Direitos da Pessoa Humana (CDDPH), em dezembro 2010, o qual destaca: “as mulheres são atingidas de forma particularmente grave e encontram maiores obstáculos para a recomposição de seus meios e modos de vida; […] elas, não tem, via de regra, sido consideradas em suas especificidades e dificuldades particulares”.

Desde o início, as mulheres tiveram um papel ativo e importante na construção do MAB em todas as regiões do Brasil, seja nas tarefas de liderar as lutas, seja nas tarefas organizativas na comunidade que fortaleciam o movimento garantindo a organicidade das atividades. Cada região traz suas particularidades, o importante é evidenciar que as mulheres atingidas sempre estiveram em busca de seus direitos. Com base nisso, a organização foi amadurecendo a necessidade da participação das mulheres nos espaços de decisão, construindo condições para acelerar processos de protagonismo feminino dentro do movimento. Entre 2007 e 2010, foram realizados diversos encontros com as mulheres de diferentes regiões com o objetivo de fomentar a participação e construir coletivamente um entendimento de como as barragens afetam a vida das mulheres. Com isso, sistematizamos as violações aos direitos das mulheres atingidas, nos seguintes eixos: Mundo do trabalho, Participação política, Relação com as empresas, Perdas dos laços comunitários, Direitos sexuais e reprodutivos, Acesso a políticas públicas.

Neste caminhar, um momento importante foi a realização do Primeiro Encontro Nacional de Mulheres Atingidas por Barragem, em 2011, com o lema: “Mulheres atingidas por barragens, em luta por direitos e pela construção do projeto energético popular”, onde participaram 500 mulheres, um marco no trabalho organizativo das atingidas por barragens. Além de denunciar o modelo energético e o impacto na vida das mulheres, foi lá que pautamos a necessidade do Estado criar uma política nacional que garantisse, em lei, os direitos dos atingidos por barragens.

 

CONHEÇA AS ARPILLERAS

  • IMG_9516ENCUENTROCONTINENTALMAB
  • IMG_9572ENCUENTROCONTINENTALMAB
  • IMG_9577ENCUENTROCONTINENTALMAB
  • IMG_9467ENCUENTROCONTINENTALMAB
  • IMG_9443ENCUENTROCONTINENTALMAB
  • IMG_9425ENCUENTROCONTINENTALMAB
  • IMG_9429ENCUENTROCONTINENTALMAB
  • IMG_9365ENCUENTROCONTINENTALMAB
  • IMG_9389ENCUENTROCONTINENTALMAB
  • IMG_9184ENCUENTROCONTINENTALMAB
  • IMG_9113ENCUENTROCONTINENTALMAB
  • IMG_9033ENCUENTROCONTINENTALMAB

EXEMPLO DE TÍTULO AQUI

Exemplo de texto aqui… Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Aenean id mauris rutrum, consectetur odio eu, lobortis turpis. Sed feugiat tempus aliquet. Donec consequat dapibus porttitor. Suspendisse sed finibus sapien. Suspendisse nisl lorem, fringilla nec tortor quis, feugiat lacinia nisl. Suspendisse blandit ac orci eu condimentum. Pellentesque habitant morbi tristique senectus et netus et malesuada fames ac turpis egestas. Etiam iaculis massa sit amet lacus consequat sollicitudin. In turpis velit, viverra ac felis vel, tincidunt aliquet sem. Nam vestibulum, mauris quis hendrerit ornare, arcu odio imperdiet diam, eu pharetra odio mi sed mi.

EXPOSIÇÃO

Descrição pequena sobre a exposição


NOTÍCIAS

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

Nota de repúdio à invasão do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santarém (PA)

Esse ato não é isolado, mas faz parte de uma escalada de violência contra defensores de direitos humanos na Amazônia

MAB e Sindipetro entregam gás a preço justo à famílias atingidas pela barragem Lomba do Sabão, em POA

Atividade fez parte das ações de solidariedade no Dia do Trabalhador (1) e reforça campanha contra as privatizações

Gustavo: a nota é de pesar, mas o canto é de ESPERANÇA!

Nota de pesar pela perda do nosso companheiro de luta, Gustavo.

Em Curitiba, insegurança hídrica e aumento de tarifas são tema de Audiência Pública na Câmara

Debate tratou do tema que preocupa população, em especial em momento de pandemia; além da insegurança hídrica, o aumento das tarifas da água também foi assunto no encontro

No RJ, MAB demonstra preocupação com fim de grupo especializado em Meio Ambiente do MP estadual

MAB quer esclarecimentos sobre o encerramento do GAEMA e o que vai acontecer com os casos que o grupo acompanhava

MPE, MPF e DPE recomendam que Câmara de Altamira escute os atingidos sobre regulamentação dos royalties de Belo Monte

Prefeitura quer celeridade na aprovação do projeto; movimentos denunciam falta de participação popular

Trabalhadores protestam contra falta de medidas de segurança na prevenção da Covid na CSN, em Congonhas (MG)

Ato foi motivado pela morte de uma funcionária da mineradora, que trabalhou infectada; empresa não realiza testes

Em Rondônia, “greve do leite” denuncia prejuízos de pequenos agricultores

Segundo movimentos populares do campo, o preço sugerido pelo governo do estado não paga os custos de produção

Água contaminada: moradores de Aurizona (MA) relatam problemas de saúde após rompimento da barragem

Atingidos denunciam fornecimento de água suja que traz diversos problemas para a comunidade; um mês após o crime, empresa permanece negando direitos básicos

Comunicado | No a las represas de Garabi-Panambi: Bolsonaro quiere retomar proyecto en le río Uruguay

El proyecto estaba suspendido desde 2015, el próximo miércoles, 28 de abril, el asunto vuelve a la agenda con el gobierno queriendo retomar la construcción; afectados se oponen