MAB denuncia “privataria” de 13 usinas hidrelétricas no Rio Grande do Sul

Estudo do Movimento dos Atingidos por Barragens revela projeto de entrega ao setor privado de usinas altamente lucrativas para o estado do Rio Grande do Sul, e aponta que a privatização deve levar a um “tarifaço” nas contas de luz da população

Em meio a pandemia da Covid-19, o governador do estado do Rio Grande do Su, Eduardo Leite (PSDB) junto com o governo federal de Jair Messias Bolsonaro, está encaminhando a privatização e entrega de 13 usinas hidrelétricas da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE – GT).

Em estudo produzido pelo Movimento dos Atingidos por Barragens aponta que as medidas são contrárias aos interesses da população e devem provocar um “tarifaço” nas contas de luz, além do aumento do desemprego no setor.

Além de apresentar dados sobre capacidade instalada de cada usina, produtividade e lucratividade das empresas, o documento, intitulado “Análise do MAB sobre a privatização de 13 hidrelétricas da CEEE no Rio Grande do Sul”, convoca os setores da esquerda a se posicionarem diante da medida descabida do governador Eduardo Leite em aliança com o governo de Jair Bolsonaro.

“A privatização vai na contramão a todos os esforços para proteger a vida do povo em tempos de pandemia, para recuperar a economia e gerar empregos ao nosso povo, colocando os interesses de poucos acima da vida de muitos. Nós, do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) somos contra a privatização das hidrelétricas. Essas usinas são do povo e devem continuar vendendo sua energia de forma barata. É preciso colocar a vida acima do lucro, e não o lucro e a pilhagem acima da vida”, afirma o texto.

Acesse o documento “Análise do MAB sobre a privatização de 13 hidrelétricas da CEEE no Rio Grande do Sul” na íntegra.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 28/06/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens - Rio Grande do Sul

NOTA: MAB denuncia Consulta Pública para privatização de 13 hidrelétricas no RS

Em plena pandemia, enquanto a população sofre os efeitos do avanço da covid-19, como o desemprego em massa e o achatamento da renda, o governador Eduardo Leite (PSDB) e a Agencia Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) preparam a privatização de um importante patrimônio do povo gaúcho.

| Publicado 07/07/2020 por Mariah / Coletivo de Comunicação MAB

Atingidos reconstroem acampamento destruído pelo ciclone bomba em SC

Evento meteorológico trouxe estragos e causou 13 mortes na região Sul

| Publicado 07/07/2020

MAB lança petição virtual contra corte de auxílios no rio Doce (MG)

A iniciativa é parte da mobilização social contra os cortes de milhares de auxílios financeiros em uma ação ilegal, autoritária e covarde da Samarco, Vale, BHP Billiton em plena pandemia mundial