Via Campesina declara apoio à reeleição de Dilma

A Via Campesina, organização camponesa que congrega 15 entidades, manifestou em carta o apoio político para a reeleição de Dilma Rousseff, candidata petista para a Presidência da República.  Confira a […]

A Via Campesina, organização camponesa que congrega 15 entidades, manifestou em carta o apoio político para a reeleição de Dilma Rousseff, candidata petista para a Presidência da República. 

Confira a nota:

Nota da Via Campesina ao Povo Brasileiro Sobre as Eleições 2014

O Brasil está vivenciando, em seu recente período democrático, uma das mais acirradas eleições, onde se evidenciam a mais clara disputa entre dois projetos antagônicos de governo. 

De um lado, temos a Candidatura do Aécio Neves que representa o projeto neoliberal entregue aos interesses do capital financeiro e internacional e que exclui a classe trabalhadora. 

Sua vitória significaria um retrocesso nas políticas sociais, maior criminalização dos movimentos sociais, mais privatizações em especial da saúde, educação e dos setores estratégicos da economia, promovendo a entrega dos bens naturais e maior concentração de terra, com a nova composição do Congresso, onde a bancada ruralista, fundamentalista e conservadora aumentou ainda mais e bancada sindicalista reduziu pela metade – passando de 83 para 46 eleitos/as. 

Essa correlação de forças no Legislativo fará com que o próximo período seja mais duro para a classe operaria e camponesa. O resultado da composição desse novo Congresso é reflexo da estrutura do sistema político que temos hoje no Brasil, com financiamentos privados de campanha, onde as grandes empresas, latifundiários e a grande mídia, a qual tem um papel hoje determinante no resultado das eleições com a manipulação das informações, são as beneficiadas, impedindo que a classe trabalhadora, em sua diversidade, seja representada nas diferentes instâncias de poder. 

Por isso defendemos que tenhamos uma Constituinte Exclusiva e Soberana do sistema político que possa mudar radicalmente a atual política brasileira, construindo uma política que esteja em prol do povo brasileiro. 

Do outro lado, temos a candidatura da atual presidente Dilma Rousseff, que vem de um processo com vários avanços, resultado de diálogo com as organizações sociais, construindo direitos que deram visibilidade e dignidade às maiorias, melhorando as condições de vida desses milhões de trabalhadores e trabalhadoras que sempre estiveram excluídos/as nesse país. 

E que está disposta a fazer a luta junto com o povo brasileiro para a mudança do atual sistema político. Nós, da Via Campesina Brasil, manifestamos a nossa decisão política de apoiar a candidata Dilma Rousseff e convocamos nossa militância a saírem às ruas em campanha. 

Acreditamos que não podemos permitir retrocessos nas conquistas que tivemos nesse último período e que isso acontecerá com uma possível “vitória” do candidato Aécio Neves.

Precisamos derrotar a candidatura neoliberal de Aécio Neves, pois ela representa as forças direitistas e fascistas do país. Devemos seguir organizando o povo para que lute por seus direitos e mudanças sociais, mantendo sempre nossa autonomia política frente aos governos, pois acreditamos que é preciso avançar mais na garantia nos direitos da classe trabalhadora. 

Por isso seguiremos em LUTA na reivindicação por nossas pautas históricas que precisam ser feitas, como a Reforma Agrária Popular, Democratização da Mídia, Reforma Tributária, Reforma Universitária, e a contínua construção de um Plano Camponês para que todos e todas tenham direito à alimentação saudável, e que deve começar pela a Reforma do atual sistema político, pois, sem uma profunda reforma estruturante, não se poderá garantir os direitos de toda a Classe Trabalhadora. 

Vamos à Luta! Vamos reeleger Dilma Rousseff, Presidenta do Brasil.

ABEEF – ADERE – APIB – CIMI – CONAQ – ENEBIO – FEAB – MAB – MAM – MMC – MPA – MPP – MST – PJR

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho