Aula pública debaterá os males da privatização do petróleo

do Brasil de Fato O vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp) será palco de uma aula pública sobre os males da privatização do petróleo, nesta quinta-feira […]

do Brasil de Fato

O vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp) será palco de uma aula pública sobre os males da privatização do petróleo, nesta quinta-feira (8), a partir das 18 horas. O objetivo é esclarecer a sociedade sobre os riscos que os leilões de petróleo oferecem para a soberania nacional.

O evento é convocado pela Federação Única dos Petroleiros (FUP) e o Sindipetro Unificado de São Paulo. De acordo com as organizações, a privatização do petróleo é “um crime de lesa pátria que compromete o futuro do povo brasileiro e, principalmente, das próximas gerações”.

A aula será ministrada pelo coordenador geral da FUP, João Antônio de Moraes, que abordará temas como a destinação social dos recursos gerados pela indústria petrolífera, os leilões de entrega dos recursos energéticos e o quanto as empresas transnacionais ganham com a privatização do petróleo e gás natural.

Além disso, serão debatidas com os participantes as principais propostas do PLS 531/2009, projeto de lei construído pela FUP e pelos movimentos sociais, em tramitação no Senado, que prevê o restabelecimento do monopólio estatal do petróleo, através de uma Petrobras 100% pública.

Nos últimos meses, o vão livre do Masp e outros espaços públicos têm sido cenário de aulas abertas sobre temas variados de interesse da população, como a mobilidade urbana, a democratização da comunicação, a necessidade da internet livre e a cobertura midiática das manifestações que desde junho tomam conta das ruas das principais capitais do país.

A aula pública terá início às 18 horas, no vão central do Masp, localizado na Avenida Paulista, 1548, nos Jardins, em São Paulo. Mais informações na página do evento no Facebook(com informações da FUP)

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho