Atingidos pelo Projeto Gorutuba inauguram unidade PAIS

Na tarde do dia 30 de maio cerca de 50 atingidos participaram de ato político de inauguração de mais uma unidade de produção agroecológica integrada e sustentável (PAIS) na casa […]

Na tarde do dia 30 de maio cerca de 50 atingidos participaram de ato político de inauguração de mais uma unidade de produção agroecológica integrada e sustentável (PAIS) na casa de Ivanilda Borges, na colonização Banavite, município de Nova Porteirinha, em Minas Gerais

Na tarde do dia 30 de maio cerca de 50 atingidos participaram de ato político de inauguração de mais uma unidade de produção agroecológica integrada e sustentável (PAIS) na casa de Ivanilda Borges, na colonização Banavite, município de Nova Porteirinha, em Minas Gerais.

O PAIS consiste em uma horta circular com um galinheiro no centro e um pomar em torno deste sistema onde se realiza produção de hortaliças frangos, ovos e frutas sem utilização de agrotóxicos e adubos químicos. A irrigação é feita por gotejamento que utiliza a água de forma econômica e eficiente, uma alternativa compatível para regiões do semiárido

No município de Nova Porteirinha serão 15 unidades em 4 colonizações do Distrito Irrigado do Gorutuba, com a expectativa que estejam prontas até o final de julho.

“É muito importante seguirmos firmes na luta pois estamos no caminho certo e as conquistas apenas estão começando”, afirmou Edinalza, militante do MAB na região. Durante a inauguração ela apresentou o funcionamento do sistema PAIS e exaltou a necessidade de se manter viva a agricultura familiar, responsável pela maior parte da alimentação do povo brasileiro, como também as vantagens da produção agroecológica.

Além dos atingidos da comunidade de Banavite, estiveram presentes atingidos das colonizações Ceará, Furado de Oliveira, Colonização 3 e Vila dos Goianos

Após anos de descaso da CODEVASF com os atingidos pela barragem de Bico da Pedra, os atingidos organizados no MAB, após muita luta começam a usufruir desta conquista, o PAIS, que será um incentivo para o combate ao uso indiscriminado de agrotóxicos na região, dominada pela fruticultura empresarial que trás uma série de problemas para a população.

Para Maria, militante do MAB na região, resgatar a forma de trabalho em mutirão, como foi construída a horta, fortalece as comunidades. “Estamos resgatando os valores comunitários, o que torna o trabalho mais animado, além de acelerar e muito o processo de construção”, exaltou Maria.

A capacitação de agricultores e a multiplicação das unidades do PAIS é mais uma conquista da luta dos atingidos por barragens que resultou na parceria entre o MAB, Fundação Banco do Brasil (FBB) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES). Em todo o Brasil serão construídas 800 unidades, sendo 175 em Minas Gerais.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho