Fundação Banco do Brasil visita instalação do PAIS no Paraná

Projeto prevê construção de hortas para qualificar a alimentação das famílias e proporcionar melhoria da renda Nesta terça e quarta-feira (04 e 05) foram realizadas visitadas de monitoramento do projeto […]

Projeto prevê construção de hortas para qualificar a alimentação das famílias e proporcionar melhoria da renda

Nesta terça e quarta-feira (04 e 05) foram realizadas visitadas de monitoramento do projeto Promoção da Soberania Alimentar em Regiões Atingidas por Barragens através do PAIS, uma parceria entre a Fundação Banco do Brasil e o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB). A parceria prevê a construção de hortas pela tecnologia social de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS).

Na manhã de terça-feira, no Reassentamento Santa Inês, em Chopinzinho, o assessor de monitoramento de projetos da Fundação Banco do Brasil, Clayton Maciel, acompanhou uma reunião com as famílias beneficiadas pelo projeto. O objetivo da atividade foi avaliar e fiscalizar a implantação do projeto, que atualmente beneficia 25 famílias no Paraná. Na oportunidade estavam presentes também o prefeito eleito de Chopinzinho, Leomar Bolzani, o ex-presidente do Sindicado dos Trabalhadores Rurais de Chopinzinho e vereador eleito, Amarildo Secco, além de Rafael Galera da equipe da Cresol Chopinzinho e outras lideranças.

Na reunião foi destacado por todos a importância do projeto para a produção de alimentos saudáveis para as famílias beneficiadas bem como a sua grande potencialidade para articulação com as políticas públicas de comercialização, como PAA e o PNAE. O prefeito eleito de Chopinzinho afirmou que o município pretende construir um restaurante popular as famílias beneficiadas pelo PAIS poderão ser grandes parceiras neste projeto fornecendo alimentos para abastecer o restaurante.

Para Marco Antonio, da coordenação nacional do MAB e um dos coordenadores do projeto, o PAIS é uma conquista da organização e da luta dos atingidos que são protagonistas nestes processos. “Ao invés de fazer e conquistar coisas para o povo, preferimos construir com outro método, que é o de fazer e conquistar com o povo, e assim fortalecermos a organização e o protagonismo das famílias”, afirmou.

O agricultor e reassentado Hélio Mecca, um dos beneficiados e membro da coordenação estadual do MAB destacou a importância e o significado desta conquista afirmando que o projeto eleva a autoestima das famílias e proporciona o avanço em uma experiência concreta de produção sem o uso de agrotóxicos, de forma agroecológica. “Quem sabe este seja o início de uma transição para que possamos produzir tudo sem veneno”, declarou Hélio.

Nesta quarta-feira, 05 de dezembro as famílias beneficiadas de Marmeleiro realizaram uma reunião no reassentamento Itaiba para avaliação e monitoramento do projeto com Cleyton Maciel, assessor da Fundação Banco do Brasil.

Está encaminhada a construção de mais 600 PAIS em todo Brasil através do convenio entre MAB e Fundação, sendo que mais 50 famílias serão beneficiadas na região sudoeste do Paraná.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho